Depois das Supernovas – Pedro Reis

Uma distopia passada em um futuro pós Terceira Guerra Mundial; um futuro em que humanos comuns ganharam poderes advindos das estrelas. Esse é um livro que detém uma boa junção de Ficção Científica com Fantasia, apresentando um mundo criado do zero com base no nosso próprio mundo.


Nome: Depois das Supernovas: O Novo Continente
Autor: Pedro Reis
Editora: Viseu
Páginas: 535


Sinopse: O ano é 2041, o mundo já não é mais como antes e a Monarquia Sulista vive governada por um rei lunático. É nesse cenário caótico que conhecemos Kaleb, um órfão que ao fugir de soldados após cometer um furto, acaba encontrando uma estranha poeira azul que faz com que um poder adormecido e “extinto” desperte em seu corpo. É assim, que o jovem inicia sua aventura em busca de aprendizado e respostas, fazendo amigos leais e inimigos poderosos ao longo da sua incrível jornada heroica para libertar seu povo das garras de um monarca terrivelmente egoísta.


Depois das Supernovas: O Novo ContinenteDepois das Supernovas: O Novo Continente” é aquele tipo de livro que encanta o leitor logo em suas primeiras páginas ao apresentar um mundo bem estruturado e construído. Aqui, o ponto forte é o desenvolvimento de universo criado pelo autor, Pedro Reis, algo feito com base no nosso próprio mundo, mas em um período específico em que a terra foi quase que totalmente devastada pelo egoísmo e orgulho dos homens que causaram uma Terceira Guerra Mundial.

Os cenários muito bem definidos e imersivos, contribuem para que as cenas de batalhas que ocorrem ao longo da narrativa prendam a atenção do leitor por serem absurdamente frenéticas. Uma obra em que a todo momento nos pegamos em meio a lutas por sobrevivência e treinamentos intensos ao qual o protagonista, Kaleb, é submetido para conseguir aprender a dominar seus poderes.

Todos temos um desejo de descobrir algo que não conhecemos ou compreender algo que não compreendemos.”

E o que falar dos personagens?!

Acredito que seja impossível ler esse livro e não se identificar ou gostar de algum personagem apresentado ao longo da trama. Afinal, são todos muito bem desenvolvidos pelo autor que insere em cada um, coadjuvante, antagonista ou protagonista; medos, anseios, desejos, sonhos e passados.

Ao longo da leitura o leitor passa a conhecer a fundo todos os personagens expostos na obra; inteirando-se sobre suas origens e compreendendo suas motivações. O tipo de construção que os torna complexos, profundos e humanos.

Um mundo perigoso

E a construção de universo de “Depois das Supernovas: O Novo Continente” é simplesmente sensacional.

É preciso destacar que o autor, Pedro Reis, não poupa o leitor de boas descrições sobre a ambientação de sua narrativa, evidenciando e detalhando locais importantes para a jornada de Kaleb, bem como criando mundos que se inserem dentro de outro mundo.

Mas, como assim ‘mundos dentro de mundos’?

Até onde entendia, um ser humano é capaz de buscar qualquer recurso para não perder uma batalha, até mesmo se mutilar, tanto o corpo quanto a alma.”

Veja bem, o autor desenvolve um universo em que toda a trama se passa após a Terceira Guerra Mundial, um mundo parcialmente destruído. Entretanto, o autor vai além dessa questão, quando opta por dentro dessa mesma construção, expor culturas e comunidades de seres vivos que são totalmente diferentes dos seres humanos; sim, estamos falando de Criaturas Mágicas.

Aqui vamos ter seres diversos que podem atuar como amigos ou inimigos dentro da trama. Personagens que servem como base para a construção de perigos e aliados que os protagonistas da narrativa encontram ao longo de suas jornadas.

Esse é um ponto forte da obra, visto que conhecer cada cultura estabelecida pelo autor é um prato cheio para a imaginação daquele leitor fã de um bom RPG de Mesa.

Um RPG em forma de livro?!

Talvez “Depois das Supernovas: O Novo Continente” possa sim ser encarado como um livro baseado em campanhas de RPG de Mesa, principalmente devido a todo o cuidado que o autor detêm em descrever seu mundo, seus personagens e os perigos que cercam a narrativa.

Aqui, a fantasia caminha lado a lado com a distopia e o Sci-Fi que a narrativa propõe.

Seja por ser uma obra que se passa em um futuro distópico em que a humanidade é detentora de armas tecnológicas e realiza experiências laboratoriais em humanos; seja pelo fato do autor criar inúmeras culturas diferentes para compor a trama do livro.

Não desmereça a existência de algo, você pode acreditar em alguma coisa que alguém do outro lado do mundo não deve pensar que é real! Mantenha sua cabeça no lugar e fique aberto para qualquer coisa, ninguém sabe quais são os limites do mundo.”

Nessa obra, temos criaturas que são descritas com riquezas de detalhes, que evidenciam sua composição física e os aspectos culturais das comunidades em que vivem. Seres que podem ser aliados ou inimigos e que apesar de serem inspirados nos quatro elementos da terra, são desenvolvidos de forma original.

Outro ponto que chama a atenção na obra são as cenas de batalha que funcionam bem dentro da trama; trazendo aquele momento de tensão e agonia de que alguma coisa pode dar errado em algum momento da narrativa, evidenciando que aquele mundo não é amigável e que sobreviver a ele vai dar um certo trabalho aos nossos heróis.

Ganância Humana

Uma coisa que acredito que seja necessária de evidenciar, pois está presente ao longo de toda a narrativa de “Depois das Supernovas: O Novo Continente”, é como a ganância humana consegue destruir povos e um mundo inteiro.

E me atento a esse ponto, não apenas pelo fato da trama ocorrer após os eventos catastróficos de uma Terceira Guerra Mundial, mas sim, devido ao autor desenvolver um vilão que faria de tudo para ser um Supernova; alguém que ultrapassa todos os limites apenas para satisfazer suas necessidades gananciosas.

Uma coisa eu não podia ignorar, a parte esquisita de toda essa onda de guerras e desse tal “fim” dos tempos, foi o fato de que o ser humano se tocou que não estava tão evoluído assim e, em meio ao caos, decidiu juntar ciência e crenças para tentar encontrar uma resposta para muitas perguntas que surgiram.”

Não apenas isso, mas todos os personagens apresentados na obra, bem no fundo de seu âmago possuem aquela centelha de querer o poder. Afinal, todos são guiados por seus desejos, anseios e motivações, sejam eles egoístas ou não.

Tanto protagonistas, quanto antagonistas, todos tem um estímulo para seguir em frente.

E nem mesmo o protagonista está exímio de culpa. Afinal, quando se descobre ser um supernova ele deseja mais que tudo conhecer um humanoide, eis que depois almeja poder para destruir seus inimigos e poder libertar o povo da Monarquia Sulista. E embora suas motivações sejam em prol de algo positivo, ainda assim, Kaleb não deixa de ser egoísta em alguns pontos e na tomada de algumas decisões.

Mas são exatamente essas características que faz com que esses personagens sejam humanos, como nós.

Amizade e lealdade

E não podemos falar de personagens e suas razões pessoais e não citar que uma das mensagens que o autor deseja passar em sua obra é como a amizade é importante para trilharmos certos caminhos.

Aqui fica claro o quanto Kaleb, por mais forte que seja, sempre precisa da ajuda de seus amigos para conseguir vencer um dado inimigo, fugir de alguma determinada situação ou superar um certo obstáculo. Além disso, é perceptível como ao longo da narrativa o rapaz se torna um personagem maduro devido as experiências que o fortalecem ao longo de sua jornada e principalmente, devido as amizades que conquistou pelo caminho.

Talvez isso que signifique ter amigos, perdoar erros cometidos no passado.”

Uma história regada de lealdade, companheirismo e amizade. Afinal se não fosse pelos seus amigos, Kaleb não teria conseguido cumprir os seus objetivos e se tornado alguém absolutamente forte e inteligente o suficiente para conseguir ter a chance de libertar seu povo e aqueles que encontra pelo caminho.

Depois das Supernovas: O Novo Continente” é uma distopia com boas doses de fantasia e Sci-Fi, que evidencia o quanto o egoísmo humano pode destruir o mundo. Uma trama regada de muita ação e exemplo de amizade que consegue deixar o coração do leitor quentinho.


Gostou do livro?
Quer adquirir?
Compre através do nosso Link da Amazon!
O e-book também está disponível para os assinantes do serviço Kindle Unlimited. Aproveite!


Lembrando que ao adquirir a obra através do nosso Link, você não paga nada a mais por isso e ainda ajuda o blog a trazer cada vez mais conteúdo legal e bem trabalhado para vocês.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s