O Futuro te Espera – Gustavo Tadeu Alkmim

Uma coletânea de contos que tem como premissa; a imprevisibilidade da vida. Textos que focam em mostrar como um único sopro curvo pode fazer com que a nossa realidade venha a ruir.


Nome: O Futuro te Espera
Autor: Gustavo Tadeu Alkmim
Páginas: 184
Editora: 7Letras


Photo Resizer (2)Com uma escrita fluída e crua o autor apresenta vinte narrativas que exploram o cotidiano simplório e, muitas vezes, vazio da vida e da existência humana.

Em todos os contos, o que impera nas tramas apresentadas, são as nuances e a personalidade dos personagens evidenciados nas narrativas; pessoas comuns e triviais que tornam possível ao leitor se observar e identificar com cada um deles.

Cada narrativa é única, mas em sua composição, todas apresentam um ponto em comum; a imprevisibilidade da vida humana e como um sopro pode ruir com tudo.

Uma obra que expressa com naturalidade e crueza
: fins, términos, cotidianos fracassados e vidas mundanas de pessoas que muitas das vezes se tornaram amarguradas e egoístas devido às situações adversas a que foram submetidas, seja em um passado distante ou um presente recente.

Fato é, que todas as histórias apresentadas são tão cruas e reais que transmitem aquela sensação de impotência e temor ao leitor. Afinal,
o futuro nos espera com sua incerteza. Saber sobre o amanhã é impossível, mas pensar sobre o futuro é algo que fazemos todos os dias ao longo de nossa existência.

A seguir destaco os cinco contos que mais gostei:

Trocando em miúdos

Nesse texto conhecemos a história de um casal em pé de separação. Eles estão decidindo a partilha de bens, até que param quando percebem que terão de dividir os livros que se encontra na estante. As lembranças de discussões sobre literatura e principalmente as memórias do casal contidas naqueles exemplares, impera ao longo da narrativa.

“Mas o problema, o nó górdio, são aqueles romances que trazem histórias que se confundem com a história do romance do casal – nós dois.”

Talvez um dos melhores contos dessa coletânea, afinal exprimi bem o que as histórias do autor transmitem; o quanto a vida está em constante mudança e como estas, ocorrem de uma hora para a outra, sem que nada possa impedi-las de acontecer. O término desse casal é uma dessas transmutações que não se pode mudar.

Afinal, quando não se tem mais amor, não se pode manter uma relação.

A família que não chorava

Aqui conhecemos uma família que não chora por absolutamente nada. Pessoas duras que não se permitem se entregar a tristeza absoluta que envolve alguns momentos. É assim que acompanhamos lutos, nascimentos e mudanças dentro desse seio familiar tão peculiar, sem que nenhum integrante dessa família derrame uma lágrima sequer.

“Era uma vez uma família que não chorava. Ninguém chorava. Os pais, supondo-se fortes, propalavam: é para os fracos; homem não chora. Enquanto as mães, negando a lógica popular que diz ser frágil o sexo feminino, também se recusavam a chorar. Quando muito miravam o longe, olhos nebulosos; por vezes um suspiro insistente, uma coriza vadia. Filhos também não choravam. Talvez um observador distanciado pensasse tratar-se de uma família insensível. Talvez dissesse ‘gente esquisita’. Ah, mas nem tudo é como parece.”

Talvez o meu conto preferido da narrativa.

Eu gostei de como o autor conduziu a história dessa família, narrando anos em poucas páginas, mas, ainda assim, fazendo com que o leitor se conecte com a história, entendendo o porque da falta de emoções das pessoas daquele seio familiar.

É um conto belo e emocionante, que, com certeza, faz o leitor sentir aquele aperto no coração.

A mulher de branco

Nessa história, que mais parece um grande causo, conhecemos o passado de um rapaz que se lembra de seus dias de menino. Dias em que se reunia com sua trupe em volta de uma fogueira para ouvir as histórias dos mais velhos; contos, piadas e principalmente, causos de assombração.

“Nossa régua era a ingenuidade, nossos traços rabiscos de esperança, nossa tabuada consistia em contar as estrelas. E ninguém estava morto.”

Eu adoro essas histórias que se assemelham a causos do interior, acho que elas são perfeitas para nos remeter a nossa infância, evidenciando o quanto nosso mundo é gigante em cultura e regionalismo. Aqui, a história foca em um momento específico da vida do narrador, trazendo uma pitada de sobrenatural que pode muito bem ser real.

A balada da fotografia

Essa é uma história curtinha de um senhor que revive uma lembrança infantil ao parar para observar uma foto sua. As memórias vem em avalanche, assim como o pesar em sua consciência de algumas atitudes e momentos que viveu ao longo da vida.

“Culpa a falta de tempo por suas próprias culpas.”

Eu gosto demais dessas narrativas que propõe ao leitor um exercício focado na mudança que a vida pode ter. Aqui, presenciamos o quanto algumas memórias são tão belas e ao mesmo tempo tão dolorosas.

Acompanhar um senhor de idade revisitando sua fotografia de infância é belo, ao mesmo tempo, que é desolador, principalmente quando percebemos que a velhice chega para todos e que um dia, iremos ter as mesmas sensações do personagem, quando olharmos para as nossas próprias fotografias.

O quarto branco

Em um dia, Roberto mal podia esperar que sofreria um ataque cardíaco em plena rua e que passaria um bom tempo em coma. Sem ter certeza dos dias passando, o homem se recorda com saudade da sua vida, enquanto pondera como as coisas vão ser diferentes quando ele acordar daquele estado vegetativo.

“Sabemos bem que a morte iguala ricos e pobres, mas também parece certo dizer que para os ninguéns ela é mais veemente e inapelável.”

Esse conto me atraiu demais por ser narrado através da perspectiva de um homem em coma.

Aqui, tudo que acompanhamos são as memórias de quando ele estava saudável em sua casa ou no seu emprego, tudo narrado enquanto ele tenta se manter vivo com as lembranças e a perspectiva de que quando acordar as coisas vão ser diferentes.

O que pesa nessa narrativa, é exatamente o quanto certas coisas provocam mudanças inestimáveis na vida de uma pessoa.

O Futuro te Espera” é uma coletânea de contos que expõe a dureza da vida humana, explorando com maestria o quanto a nossa existência é permeada de incertezas, mesmo que planejemos o nosso futuro. Pois o porvir é incerto e certamente nos surpreenderá em algum momento, pois basta um sopro curvado para que tudo possa ruir.


Se interessou pelo livro? Quer adquiri-lo?
Compre através do nosso LINK da Amazon.


Adquirindo a obra através do nosso link, você não paga nada mais por isso e ainda ajuda o blog a trazer cada vez mais conteúdo legal e bem trabalhado para vocês. 😉

4 comentários em “O Futuro te Espera – Gustavo Tadeu Alkmim

    1. Que bom que minha análise convenceu você a se interessar pelo interessar pelo livro.

      Ah sim, somos seres humanos com gostos e perspectivas diferentes, né? Então geralmente algumas obras vão nos atrair mais do que outras, é perfeitamente normal rsrs.

      Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s