Uma Lenda Japonesa – Adriana Jungbluth

Livro cedido em parceria com a autora!


Uma incrível, perigosa e inesperada jornada para salvar a humanidade de um mal ancestral. Uma história repleta de amizade, amor e companheirismo. Que consegue através de uma narrativa simples, passar valores importantes ao leitor. Uma verdadeira lenda japonesa repleta de ensinamentos preciosos.


“Quando uma porta é fechada, outras são abertas.”

Nome: Uma Lenda Japonesa
Autor: Adriana Jungbluth
Páginas: 233
Editora: Coerência


Sinopse: Quando uma terrível doença atinge a população japonesa e faz com que as pessoas caíam em um sono profundo, resta aos amigos Aileen e Ikawa, buscarem a pessoa escolhida para salvar o Japão. Segundo uma antiga profecia, uma criança nascida durante uma chuva de meteoros seria a única salvação do país. Mas, quem é essa criança e onde ela está? É assim que a incrível jornada desses dois amigos começa, reservando para eles descobertas, revelações e muitos perigos.


Uma Lenda Japonesa” é aquele tipo de livro que através de uma narrativa simples consegue encantar ao leitor. Aqui, Adriana Jungbluth, não usa de palavras difíceis ou termos rebuscados para narrar uma aventura aos moldes épicos. Pelo contrário, a linguagem simples é acessível e faz a narrativa se assemelhar a lendas antigas, passadas e contadas de geração em geração.

“Durante o período feudal no Japão, a rivalidade entre as maiores e mais importantes famílias do país era bastante comum. As lutas entre elas eram constantes e, muitas vezes, devastadoras.”

É um livro rápido, objetivo e direto. Nesse ponto, tenho que exaltar a delicadeza de Jungbluth que cria uma obra fantástica que com sua simplicidade cativa ao leitor, mesmo que não apresente grandes plots ou descrições extasiantes de locais. A autora, encanta tanto pela objetividade em contar a história, quanto pelas diversas mensagens que a obra transmite.

Se tem uma coisa que esse livro de poucas páginas e escrita simples faz, é apresentar pessoas que aprendem a lidar com a dor da perda, a importância e o poder da amizade, a cura que o amor proporciona à um coração magoado, a vontade de salvar o mundo de uma doença pavorosa e como o perdão é a chave para a felicidade.

Essa, é uma daquelas narrativas infanto-juvenis que passam mensagens indiscutíveis ao leitor mais jovem. Ensinando valores preciosos que podem ser guardados para todo o sempre.

Jornada Inesperada

Eu gosto bastante de livros que apresentam uma jornada que o personagem não queria ou não estava preparado para seguir. Uma das minhas histórias preferidas tem esse plot, “O Hobbit“. E assim como a fantástica fantasia de Tolkien, afirmo que “Uma Lenda Japonesa” possuí uma jornada incrivelmente deliciosa de acompanhar.

“A doença chegava de surpresa e fazia com que sua vítima entrasse em um sono profundo. Nenhum dos doentes voltou a acordar e não havia remédio conhecido.”

A aventura de Aileen e Ikawa é narrada de forma rápida e isso se reflete na trama que possuí uma passagem de tempo ágil e sucinta. Entretanto, mesmo com essa velocidade narrativa, ocorrem os mais variados plots e revelações de segredos. Assim como o amadurecimento dos personagens, bem como a descoberta do amor, o poder da amizade e o dom de salvar vidas.

Em “Uma Lenda Japonesa”, é possível afirmar que é exatamente a jornada que ensina e guia os personagens, sendo a própria aventura que move a trama principal. Afinal, quando a jornada chega em seus momentos finais, o leitor consegue captar as emoções desoladoras do término de uma grande empreitada. Quando a magia acaba, as coisas tornam a seguir seu fluxo normal, e resta apenas a lembrança e os conhecimentos adquiridos.

Nesse ponto, afirmo que tanto os personagens, quanto a narrativa expressam muito bem o sentimento de melancolia que é possível sentir quando uma grande viagem chega ao fim.

Poder da Amizade e do Amor

Como mencionei, esse é um livro infanto-juvenil que muito agrega e ensina aos jovens. Apresentando valores e ensinamentos que tornam o leitor uma pessoa melhor e o faz acreditar que a amizade e o amor tem o poder de mover mundos e montanhas.

O que não deixa de ser verdade.

Em, “Uma Lenda Japonesa“, o leitor fica imerso nas descobertas dos sentimentos dos jovens personagens. Por mais que o amor não seja tão aprofundado, ele está presente. E uma das cenas que mostra o quanto isso é perceptível, ocorre quando um determinado personagem se afasta de sua vocação para seguir ao lado da pessoa que ama.

Outro momento que prova que o amor é presente ao longo de toda a narrativa, reflete o arrependimento de um personagem que opta por reconhecer seus erros, abandonar a maldade que reside em seu coração graças a uma vingança infundada e se entrega a paixão de um amor puro e verdadeiro que reside em um coração bondoso.

“O poder de um samurai não está apenas em sua força física, mas principalmente em sua força interior.”

Além disso, a amizade entre Aileen e Ikawa é linda de acompanhar. Ambos tem uma cumplicidade crucial para fazer o leitor se sentir triste em determinados acontecimentos e feliz em outros. Entretanto, devo admitir que essa mesma amizade consegue irritar em momentos inoportunos, já que ela é o pivô da tomada de certas decisões imprudentes.

Imprudência e um perigo não tão perigoso

Sim, apesar de ser uma história deliciosa de acompanhar, “Uma Lenda Japonesa” tem seus momentos de fragilidade, principalmente em relação as atitudes de certos personagens.

“Era impossível descrever a raiva que tomara seu corpo. Ele não derramou nenhuma lágrima, mas chorou por dentro. Seu coração se encheu de ódio e raiva, e a única coisa na qual conseguia pensar era vingança.”

Compreendo que todos os personagens são jovens e estão no fim da adolescência ou inicio da fase adulta, o que corrobora para que certas atitudes e ações impensadas e infantilizadas sejam compreensíveis. Porém, não posso negar que fiquei bastante irritada quando determinados personagens optaram por ter uma reação inesperada e totalmente fora de cogitação. Reações que colocava a vida de todos em perigo.

Outro ponto que me incomodou um pouco é o fato de que não existe uma sensação de perigo constante na narrativa. Eu sei que esse é um livro infanto-juvenil e esse perigo não é tão explícito, mas confesso que senti falta de alguns empecilhos que viessem a tornar a jornada “perigosa” ou “mortal“.

Mesmo, que a autora tenha inserido bons momentos de batalhas, vilões desprezíveis e um plot interessante, eu senti que faltou um pouco mais.

Lenda Japonesa Pura

Porém, confesso que esses são problemas pontuais e que não tiram nem um terço do brilho dessa história, que é puramente uma lenda japonesa.

A narrativa de Jungbluth é direta, o que faz o leitor desde o início ter aquela sensação de que esta ouvindo uma história antiga, sendo narrada por um avô. Esse, é o encanto principal da obra, que mesmo não possuindo muitos detalhes, consegue cativar o leitor, transportando-o para dentro daquele universo longínquo.

“Uma antiga lenda japonesa diz que, um dia, quando houvesse mais homens dominados pelo ódio do que pela bondade, os deuses maus enviariam uma doença que invadiria o país e o levaria ao sono profundo.”

Aqui, Jungbluth apresenta cenas de batalhas narradas de forma concisa, mas que mesmo assim deixa o leitor um tanto apreensivo. Outro ponto, é a assertividade ao apresentar um vilão que passa despercebido, até ser revelado um grande plot, que eu não esperava e que conseguiu me surpreender.

E como toda lenda, essa é uma daquelas que possuí ensinamentos sagrados que o leitor pode ter certeza de que vai levar para o resto da vida.

Uma Lenda Japonesa” é como o próprio título diz, uma lenda. Uma aventura inesperada que consegue em poucas páginas e através de uma narrativa simples e sucinta entregar plots surpreendentes e ensinamentos profundos repletos de valores. Aquele tipo de livro perfeito para ler em volta de uma fogueira com um monte de crianças, ansiosas para saber se tudo vai terminar bem.


Se interessou pelo livro? Quer adquiri-lo?
Compre através do nosso LINK da Amazon.
Aproveite que o e-book também está disponível para quem é assinante do Kindle Unlimited.
Adquirindo a obra através do nosso link, você não paga nada mais por isso e ainda ajuda o blog a trazer cada vez mais conteúdo legal e bem trabalhado para vocês. 😉

3 comentários em “Uma Lenda Japonesa – Adriana Jungbluth

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s